horas assim

horas assim

e a cama não se desfaz sozinha

as linhas e os gatos no telhados

não deixam que eu me desfaça

 

horas e horas

a chuva não seca e as roupas

demoram

as larvas avançam na pia e o resto

 

o relógio alimenta

lento

meu ódio

seco

 

não resta um punhado dessa areia

tão seca, tão dura

tão doce na qual você

se lava –

as larvas avançam sobre seus olhos fechados

cerrados

você finge que dorme eu simulo o seu dia seguinte

na correria que não acontece, os filhos que não temos

 

horas assim

teço o manto com o qual

te espero

horas e horas e a coberta

o nosso fio cortado

Anúncios

~ por autor em 17/01/2016.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: